Quando é realizado o pagamento de comissões sobre vendas? Descubra agora!

Quando O Pagamento De Comissão Sobre Vendas é Realizado Saiba Tudo Sobre O Assunto! Blog - Vilac Contabilidade

Entenda quando é realizado o pagamento de comissões sobre vendas

Tire todas as suas dúvidas sobre quando o pagamento de comissão sobre vendas é realizado

A comissão sobre vendas é uma das principais fontes de renda dos representantes comerciais.

Mas você sabe quando o pagamento de comissões sobre vendas é realizado? Conhece suas particularidades? 

No artigo de hoje, nós, da VILAC Contabilidade, vamos esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto. 

Acompanhe!

Quando o pagamento de comissão sobre vendas é realizado?

Conforme o inciso 1º, art. 32 da Lei 4.886/65, “o pagamento das comissões deverá ser efetuado até o dia 15 do mês subsequente ao da liquidação da fatura, acompanhada das respectivas cópias das notas fiscais”.

Em outras palavras, o pagamento de comissão sobre vendas deve ser realizado quando o dinheiro da transação entrar no caixa ou até o dia 15 do mês seguinte à liquidação.

Ainda conforme a referida lei, quando tratamos do pagamento das comissões sobre vendas dos representantes comerciais, deve-se considerar os pontos abaixo:

  • As comissões pagas fora do prazo previsto no parágrafo anterior deverão ser corrigidas monetariamente (§ 2º, art. 32);
  • É facultado ao representante comercial emitir títulos de créditos para cobrança de comissões (§ 3°, art. 32);
  • As comissões deverão ser calculadas pelo valor total das mercadorias (§ 4°, art. 32);
  • Em caso de rescisão injusta do contrato por parte do representando, a eventual retribuição pendente, gerada por pedidos em carteira ou em fase de execução e recebimento, terá vencimento na data da rescisão (§ 5°, art. 32).

Mas e se o pedido for realizado e o pagamento não for confirmado? A comissão ainda será paga? Veja a seguir!

Veja também:

O que acontece com a comissão sobre vendas se o pagamento não for confirmado?

Não há uma política definida sobre essa questão. Em geral, muitas empresas acabam pagando as comissões considerando os valores que receberam, o que faz sentido ao analisarmos a situação.

 Isso porque o representante comercial não é um funcionário da empresa, mas um parceiro de negócio. Por conta dessa relação de caráter não empregatício, os representantes acabam assumindo todos os riscos pertencentes às vendas, o que é o caso da inadimplência.

 Sendo assim, quando o pagamento da mercadoria ocorrer de forma parcelada, o representante recebe na liquidez das parcelas e, caso o cliente deixe de pagar essas parcelas, a empresa representada não possui obrigação de realizar o pagamento das comissões.

 Entretanto, ela precisa avisar ao representante, formalmente, a inadimplência. 

Isso significa que os representantes nunca recebem comissão sobre vendas nessas situações de inadimplência? Não exatamente!

Algumas empresas possuem a política de realizar o pagamento de comissão sobre vendas quando o pedido é lançado.

Dessa forma, elas acabam assumindo a responsabilidade em caso de cancelamento ou não pagamento, e o representante recebe sua comissão normalmente.

Para aprofundar seu conhecimento sobre o tema, sugerimos a leitura do artigo abaixo:

Tenha mais segurança em sua representação comercial com o suporte da VILAC!

Como você pôde observar na leitura do artigo de hoje, existem particularidades a respeito do pagamento de comissão sobre vendas que precisam ser entendidas para evitar infortúnios em seu negócio de representação comercial.

Dessa maneira, é fundamental contar com uma contabilidade especializada no seu setor de atuação a fim de que você tenha mais segurança em suas finanças e em seu negócio, seja em relação ao pagamento de comissões, ao cumprimento de prazos e de obrigações, bem como em relação às documentações.

Diante disso, não hesite em contar com uma contabilidade para representante comercial, conte com a VILAC Contabilidade!

No mercado desde 1989, temos a experiência e a expertise de que você precisa para o seu negócio.

Não perca mais tempo e entre nos envie uma mensagem agora mesmo!

CLIQUE AQUI PARA CONTAR COM A CONTABILIDADE IDEAL PARA REPRESENTANTES COMERCIAIS!

Relatórios financeiros: tudo o que você precisa saber!

Saiba A Importancia De Fazer Os Seus Relatorios Financeiros Blog - Vilac Contabilidade

Os relatórios financeiros podem salvar a sua empresa da falência

Entenda tudo o que você precisa saber sobre os relatórios financeiros

Para manter a sua empresa saudável, em crescimento e desenvolvimento, é necessário tomar uma série de ações e utilizar diferentes recursos que ajudem a diagnosticar as finanças da empresa e possam servir como base para as tomadas de decisões.

Nesse sentido, os relatórios financeiros atuam como verdadeiros aliados da gestão financeira da sua empresa, permitindo que você possa ter uma visão completa sobre a situação do negócio.

Quer saber um pouco mais sobre essa importante ferramenta da gestão financeira? Continue conosco!

O que são relatórios financeiros?

Os relatórios financeiros são documentos utilizados para a  divulgação de informações financeiras apresentadas por uma empresa ou outra entidade para permitir tomadas de decisões mais estratégicas e assertivas.

Existem diferentes tipos de relatórios financeiros, mas todas elas compartilham uma coisa em comum: divulgam informações financeiras sobre as operações da empresa, fluxo de caixa, resultados de investimentos, dívidas e ativos em um determinado período, etc.

Ou seja, os relatórios financeiros apresentam um diagnóstico financeiro do empreendimento.

Quais são os tipos de relatórios financeiros?

Como foi falado anteriormente, existem diferentes tipos de relatórios financeiros, mas que acabam sendo complementares. Por isso, é importante entender o objetivo de cada um deles para saber qual ou quais utilizar de forma mais estratégica e efetiva.

Dessa forma, dentre os principais relatórios financeiros, podemos citar:

  • DRE – Demonstrativo de Resultado de Exercício;
  • DFC – Demonstração do Fluxo de Caixa;
  • Relatório de contas a pagar e a receber;
  • Balanço Patrimonial.

Agora que você já sabe o que são os relatórios financeiros e os seus tipos. É hora de entender um pouco mais sobre a sua importância para a empresa. Veja a seguir!

Qual a importância dos relatórios financeiros para a sua empresa?

Como já foi falado durante o artigo, os relatórios financeiros são verdadeiros aliados da gestão financeira, isso porque, eles permitem que a sua empresa tenha um maior controle sobre as entradas e saídas do caixa, das contas a pagar e a receber, dos seus lucros e prejuízos, etc.

Ou seja, eles permitem que você consiga o controle financeiro da sua empresa, trazendo uma série de benefícios, como:

  • Tomadas de decisões mais estratégicas e assertivas.
  • Evitar que a empresa gaste mais do que fatura;
  • Maior controle orçamentário;
  • Acompanhamento real do desempenho financeiro da empresa;
  • Maior segurança e transparência financeira;
  • Reduz as chances da empresa ir à falência.

Apresentado a importância dos relatórios financeiros, é hora de entender como eles podem ser feitos de forma efetiva. Confira no próximo tópico!

Como elaborar relatórios financeiros de forma efetiva? O BPO Financeiro pode ser a solução!

Os relatórios financeiros devem ser elaborados por especialistas contábeis para que apresentem maior assertividade e possam contribuir para uma gestão financeira mais efetiva e lucrativa.

Dessa forma, pensando em otimizar todo o setor financeiro, muitos gestores estão utilizando os serviços de BPO Financeiro, ou seja, estão terceirizando o departamento financeiro, deixando a gestão financeira sob a responsabilidade de especialistas contábeis.

Assim, todas essas atividades, como elaboração de relatórios financeiros, gestão de documentos, de fluxo de caixa, de contas a pagar a receber, conciliação bancária e muito mais, estão sob a responsabilidade de uma empresa contábil especializada.

Sendo assim, essa pode ser uma ótima opção para que você consiga ter uma gestão financeira efetiva e lucrativa, além de poder se dedicar à atividade-fim do negócio.

Caso você queira saber um pouco mais sobre a terceirização financeira, basta acessar o link abaixo:

Conte com os serviços de excelência da VILAC Contabilidade!

Nós, da VILAC Contabilidade, somos uma empresa contábil especializada em BPO Financeiro, além de prestar serviços de contabilidade geral, consultoria empresarial, recuperação tributária, ganho de capital, etc.

Atuando no mercado desde 1989, temos a experiência e a expertise necessária para cuidar de toda a rotina contábil da sua empresa, trabalhando para que ela cresça e se desenvolva de forma saudável, segura e legal.

Então entre em contato conosco para conhecer de perto os nossos serviços, tirar suas dúvidas e aproveitar para contar com o nosso suporte especializado.

CLIQUE AQUI PARA TER UMA GESTÃO FINANCEIRA DE SUCESSO!

Descubra o que é ganho de capital e quem deve declará-lo no IR

Veja Quando Deve Se Declarar O Ganho De Capital No Ir Blog - Vilac Contabilidade

Entenda agora o que é ganho de capital e em quais casos é preciso declará-lo no IR

Para evitar problemas com a Receita Federal, é essencial saber quando é obtido e quando há a obrigatoriedade da declaração no IR do ganho de capital. Neste artigo, traremos todas as informações necessárias para evitar problemas com o fisco.

Saber o que é ganho de capital e como deve ser declarado é essencial a fim de evitar problemas com o fisco, isso porque é normal surgirem dúvidas quanto à obrigatoriedade ou não da declaração dele no IR.

Em casos de ganho de capital específico, como venda de imóveis e carros, será necessário separar parte do valor para o pagamento do imposto, que varia de acordo com valores da venda em questão. Inclusive, esse processo precisa ser feito logo após a venda.

Veja aqui alguns dos serviços contábeis que são importantes para pessoas físicas e para empresas.

O que é o ganho de capital?

O ganho é simplesmente o seu lucro sobre um determinado bem em sua revenda, ou seja, a diferença entre os valores de compra e de venda.

Essa diferença precisa ser positiva, pois, quando a venda de um bem ocorre por um valor menor que o valor comprado, nesse caso não há ganho de capital.

Exemplo, você vendeu um imóvel por R$ 350.000, porém, na sua compra, o valor pago por você tinha sido equivalente a R$ 250.000, ou seja, você obteve um ganho de capital de R$ 100.000.

Também são considerados como ganho de capital casos de recebimento de doações e de heranças.

Afinal, é necessário pagar imposto sobre ganhos de capital?

Sim, porém o ganho de capital tem que ser apurado e tributado separadamente, deve ser especificado na declaração de forma separada.

Existem regras específicas para cada caso – e apenas em casos de valores positivos.

Ganho de capital e declaração do IR: quem deve declarar?

Quando ocorre o ganho de capital, o contribuinte deve encaminhar uma parcela, quando obrigatório, à Receita Federal e, posteriormente, fazer a discriminação do valor na declaração no IR.

Essa obrigatoriedade se dá em todos os casos, com exceção de casos em que se aplica isenção.

Em quais casos pode-se aplicar a isenção?

  • Imóveis comprados antes de 1996;
  • No caso de venda e de compra de imóvel residencial, dentro de 6 meses, com compra no valor igual ou maior ao vendido;
  • Venda de imóveis com valores menores a R$ 35 mil;
  • Casos de desapropriação de imóveis para reforma agrária;
  • Casos de ganho de capital na venda de bens e direitos com valor unitário da venda seja igual ou menor R$ 20 mil no caso de venda de ações e ativos financeiros;
  • Em venda de veículos cujo valor seja igual ou inferior a R$ 35 mil.

Cálculo do IR sobre o ganho de capital

O valor do tributo sobre o ganho de capital é calculado tendo como base o valor da venda e a alíquota incidente.

No caso de imóveis, a alíquota de 15% em seu valor obtido após a venda, em casos de valores altos, é aplicada à alíquota progressiva.

  • Ganho de capital de até 5 milhões: é aplicada alíquota de 15%;
  • De 5 milhões a 10 milhões, sobe para 17,5%;
  • De 10 milhões a 30 milhões, 20%;
  •  E acima de 30 milhões, cobra-se 22,5%.

Com tantos detalhes, a declaração do ganho de capital pode gerar dúvidas e acarretar problemas. 

É importante contar com um profissional que tenha ferramentas e conhecimentos específicos para garantir um IRPF seguro e dentro da legalidade exigida. Por isso, a Vilac Contabilidade  presta os melhores serviços quanto a ganho de capital, e estamos prontos para te atender.

CLIQUE AQUI E TENHA O APOIO DE UM PROFISSIONAL PARA TE AJUDAR A DESVENDAR O GANHO DE CAPITAL E AS SUAS OBRIGAÇÕES FISCAIS!

Contabilidade para representante comercial: entenda por que você precisa dela!

Conheca A Contabilidade Para Representante Comercial E Entenda A Sua Importancia Blog - Vilac Contabilidade

Representante comercial: entenda por que você precisa de uma contabilidade pensada para você!

A contabilidade para representante comercial é uma forma de garantir que a sua empresa esteja com as obrigações fiscais em dia. Saiba mais em nosso artigo!

É importante contar com o apoio de profissionais especializados para auxiliar nas diversas tomadas de decisões no dia a dia.

Além de orientação técnica adequada em relação ao pagamento de tributos de acordo com as normas, cumprir com os prazos do Fisco, saber qual é o momento certo para investir no negócio, entre outros.

Ademais, você precisa ter um CNPJ para realizar a declaração do seu faturamento, e para proceder com todas as outras demandas contábeis específicas ao seu negócio.

Portanto, um profissional especializado está apto para ajudar você com a abertura da empresa, escolha do regime tributário adequado e com o cumprimento de todas as exigências legais.

Sendo assim, se você é empreendedor, esse artigo vai ajudá-lo a entender a contabilidade para representante comercial, fique conosco até o final.

Contabilidade para representante comercial: conheça sua importância!

Veja abaixo alguns motivos para a contratação de um contador para a sua empresa.

  • Escolha do regime tributário adequado à realidade do seu negócio;
  • Cumprimento das obrigações acessórias;
  • Controle do registro da contabilidade;
  • Envio de documentações diversas;
  • Controle de prazos;
  • Planejamento financeiro;
  • Contar com um especialista no seu nicho de atuação;
  • Recursos humanos;
  • Economia de tempo;
  • Entre outros.

Contabilidade para representante comercial: de que maneira ela contribui para as suas necessidades?

Em relação a todo o funcionamento burocrático, exige-se conhecimento legislativo e atualização constante, visto que a nossa legislação sofre alterações com frequência.

Sendo assim, a contabilidade para representante comercial é necessária para estar com todos os deveres em ordem, para não ter problemas fiscais, legais, entre outros.

Ou seja, para não correr o risco de receber multas ou, até mesmo, o fechamento da empresa por algum descumprimento ou falha no processo contábil.

Ademais, a definição do regime tributário adequado ao seu tipo de negócio, tamanho da empresa e faturamento contribui para que você não pague mais impostos além do necessário.

Além disso, permite realizar um planejamento financeiro para que consiga investir na sua empresa no lugar e momento certo, sem desperdiçar recursos.

Sendo assim, contar com os serviços contábeis auxilia nas tomadas de decisões que recaem no funcionamento do empreendimento e satisfação dos seus clientes.

Outrossim, trata-se de um especialista dentro do seu nicho de atuação, pois cada segmento possui suas particularidades, podendo ter uma grande diferença entre um ramo e outro.

Logo, não basta apenas compreender as leis, realizar todo o processo e cumprir com os prazos, mas também entender as ramificações do seu nicho.

Dessa maneira, um contador contribui para que a contabilidade esteja totalmente alinhada à sua empresa, seja oferecendo serviço ou produto.

Por fim, a contabilidade para representante comercial demanda tempo e dedicação diária, um profissional contábil desafoga você desse trabalho todo.

Conte com quem é referência em contabilidade para representante comercial, conte com a Vilac!

Dessa forma, observamos que uma empresa precisa de um serviço contábil que ajude a mantê-la e que contribua  para o seu crescimento.

A Vilac Contabilidade está há mais de 30 anos oferecendo serviços de consultoria contábil, fiscal, trabalhista, entre muitos outros.

Sendo assim, evite problemas com irregularidades e tenha mais segurança e tranquilidade com a nossa assessoria especializada.

Entre em contato conosco e conheça as nossas soluções para você!

Contratar uma contabilidade para meu empreendimento!

Descubra os 5 benefícios da terceirização financeira

Descubra Os Beneficios Da Terceirizacao Financeira Para Sua Clinica Medica Blog - Vilac Contabilidade

Descubra os benefícios da terceirização financeira para sua clínica Médica

Saiba os benefícios de uma terceirização financeira para sua clínica

A Terceirização Financeira pode ajudar a sua empresa otimizando o funcionamento do seu negócio e promovendo oportunidades únicas. Além disso, ela apresenta soluções em segmentos importantes do setor de finanças na estrutura da sua empresa. 

Ao terceirizar o seu setor financeiro, seu negócio poderá:

  1. Reduzir de Custo;
  2. Realizar o Gerenciamento Eficiente dos Documentos
  3. Ter mais foco no seu Core Business
  4. Aumentar a Produtividade

Se você tem uma clínica médica e quer entender mais sobre a terceirização financeira, continue lendo nosso artigo.

5 benefícios da terceirização financeira 

1- Maior atenção ao seu negócio

Você poderá focar no que realmente importa, e poderá expandir mais ainda, onde já é bom. 

Entender que não podemos ser especialistas em tudo e que não podemos dominar todas as áreas de um negócio é fundamental para saber delegar. 

Quando você delega uma função na qual não tem todo o conhecimento e não tem tempo para aprender mais, você possibilita o crescimento do seu negócio naquela área onde você se destaca.

Use todo seu potencial onde você é bom. É óbvio que precisamos saber um pouco de tudo, mas quem sabe um pouco de tudo, não sabe muito de nada, foco no que você já é especialista. 

2- Previsão financeira clara

Quando não controlamos determinada atividade, não conseguimos gerenciá-la. Pior do que não controlar é fazer isso errado.

Ter visão da sua situação financeira irá lhe permitir prever que tipo de ações poderão ser levadas em consideração para o bem do seu negócio, de acordo com o seu objetivo. 

Algo só poderá ser corrigido após serem entendidos os sintomas. Ter indicadores é essencial para você poder tomar decisões, como veremos no próximo item.

3- Decisões estratégicas 

Assim como o item 2 irá te auxiliar para desenvolver uma visão estratégica, este passo irá lhe proporcionar assertividade na hora de agir. 

Um especialista no assunto poderá promover, para sua clínica, informações como:

  • fluxo de caixa;
  • endividamentos;
  • inadimplência;
  • serviços mais vendidos;
  • ponto de equilíbrio;
  • serviços mais rentáveis.

Além de outros pontos que irão te direcionar para o caminho mais correto. Promovendo, também, constante aumento dos seus resultados. 

4- Reduzir custos e despesas

Com toda essa visão do seu negócio e do mercado, que você irá desenvolver junto ao especialista, é possível alcançar a tão sonhada redução de custos.

Outro aspecto interessante é que a terceirização financeira, custa em média, metade dos gastos que você teria com um funcionário dentro da sua empresa, direcionado a fazer essa gestão.

Afinal, teriam que ser pagos além dos salários, todos os encargos trabalhistas, 13º, férias, vale-refeição, vale-transporte, planos de saúde e os demais benefícios. 

5- Gerenciamento de documentos

O volume de documentação que um negócio contém, é bem alto.  Sendo assim, em vez de se dedicar a essa função, você economiza o seu tempo se dedicando a outras áreas de gestão da sua clínica. 

Vilac: soluções inteligentes para sua empresa ir além

A terceirização financeira é uma ótima opção para sua clínica médica. Afinal, você poderá focar no que realmente precisa da sua atenção. 

Enquanto outros profissionais especializados farão o gerenciamento de informações imprescindíveis para o crescimento de um negócio.

Nós, da Vilac, daremos a você o suporte necessário para realizar escolhas alinhadas com as suas necessidades. Fale com a gente e entenda como.

CLIQUE AQUI PARA IMPULSIONAR A GESTÃO FINANCEIRA DA SUA EMPRESA A PARTIR DA TERCEIRIZAÇÃO FINANCEIRA!

Previsão orçamentária condominial: 4 dicas valiosas para fazê-la

Confira 4 Dicas Para Fazer Uma Excelente Previcao Orcamentaria Blog - Vilac Contabilidade

Essas dicas vão ajudar você a fazer uma previsão orçamentária acertada!

Por meio de uma previsão orçamentária fica muito mais fácil administrar as finanças do seu condomínio. No artigo de hoje, vamos conversar sobre 4 delas, as quais vão ajudar você a fazer o seu orçamento com mais eficiência.

A gente sabe o quão os recursos financeiros são escassos, por conta disso, um dos requisitos para uma administração de condomínios eficiente é ter uma boa organização e elaborar uma previsão orçamentária adequada.

Isso porque, com a ajuda dela, fica mais fácil usar, de maneira consciente, os valores dos seus condomínios, evitando surpresas desagradáveis ou mesmo o não-cumprimento de suas obrigações.

No artigo de hoje, trouxemos 4 dicas importantes para que você a faça da forma correta, alinhada com as necessidades do seu condomínio.

Fique com a gente até o final e ótima leitura!

O que é uma previsão orçamentária?

Uma previsão orçamentária é um documento que contém uma projeção dos gastos e despesas que o seu condomínio terá em um determinado período.

Empresas de todos os tipos e portes contam com ela para evitar desperdícios de recursos e para direcioná-los com mais adequação.

Por meio dela fica, inclusive, muito mais fácil lidar com imprevistos e contingências.

Mas é importante deixar claro que ela não deve ser feita de qualquer forma.

Quando a sua previsão orçamentária não é feita da maneira adequada, todos os seus planos correm o risco de não darem certo, na verdade, poderá fazer com que você tenha mais problemas.

Quer saber como?

Por exemplo, digamos que você tenha feito um planejamento de um determinado valor de entradas e programado suas despesas considerando esse número.

Caso os ingressos de recursos não estejam alinhados com a sua previsão orçamentária e sejam menores, você poderá não ser capaz de honrar seus compromissos, acabando por recorrer a empréstimos bancários.

E aí, você já sabe, não é mesmo? Pagamento de juros, multas moratórias… Ou seja, o problema tende a crescer ainda mais.

Mas prestando atenção — e aplicando — as seguintes dicas, você evitará que isso seja parte da sua realidade, vamos a elas?

1 – Entenda o que considerar ao elaborar o seu orçamento

Inicialmente é importante que você tenha uma ideia geral do seu condomínio, conhecendo suas despesas, custos e receitas recorrentes.

Também considere aspectos que possam influenciar os seus números em um determinado período, como as sazonalidades.

De posse dessas informações fica muito mais fácil alinhar a sua previsão orçamentária com o que, de fato, ocorrerá futuramente.

Os relatórios produzidos para prestação de contas.

2 – Considere gastos extras

Elabore a sua previsão orçamentária considerando a ocorrência de eventualidades.

Lembre-se que reparos, reformas e aquisições podem ser necessários, principalmente para garantir mais segurança a todos aqueles que usam o imóvel.

Sabe aquele ditado: “se prepare para o pior, espere o melhor e aceite o que vier”? Lembre-se dele quando estiver elaborando o documento.

Ele ajudará você, inclusive, a ter mais tranquilidade ao ter que lidar com as situações excepcionais que fizeram surgir esses “gastos extras”.

3 – Faça investimentos

Sim, o seu condomínio pode — na verdade deve — ter algum tipo de investimento — e aqui, até na poupança está valendo!

Mas isso, é claro, se não tiver nenhuma cláusula na convenção proibindo.

Reservar periodicamente um valor, além de tornar mais fácil para quando estiver passando por adversidades, reduz a desvalorização da moeda, devido à inflação, por meio dos rendimentos.

4 – Tenha controles eficientes

Não basta fazer uma notável previsão orçamentária, é necessário acompanhar e confrontar periodicamente com os valores que, de fato, estão sendo movimentados no seu condomínio.

Isso é importante, inclusive, para realizar reajustes e adequar sua administração a novos cenários.

Mas fica a pergunta: como fazer isso, se você não tiver controles eficientes?

Sendo assim, é importante registrar cada entrada e saída de recursos, controlar suas contas a pagar, a receber, índice de inadimplência, tudo que envolve valores.

Vilac: somos uma contabilidade especializada que ajudará você a ter uma administração de condomínios satisfatória

Esses são apenas alguns dos pontos que precisam ser considerados ao realizar a previsão orçamentária do seu condomínio, mas é claro que existem vários outros aspectos que vão ajudar você a elaborá-la com mais qualidade.

Nós, da Vilac, somos uma contabilidade especializada nesse ramo e daremos a você o apoio necessário para que você acompanhe suas finanças com mais facilidade.

Quer saber como?

Então clique no ícone do WhatsApp, presente na sua tela, e converse agora mesmo com um de nossos especialistas! 

CLIQUE AQUI E TENHA TODO O SUPORTE PARA REALIZAR UM PLANEJAMENTO EFICAZ!

E-book gratuito

E-book gratuito