Segurança nos condomínios: algumas dicas

Escritório de contabilidade Campinas

Uma das maiores preocupações de um administrador de condomínios é, sem dúvidas, com a segurança. É comum que medidas preventivas sejam tomadas apenas após algum susto, como uma invasão ou um roubo. Este artigo apresenta algumas dicas que podem ajudar a tornar sua moradia cada vez mais segura.

 

Contar com uma portaria equipada com:

  • Câmeras de segurança e monitores (Câmeras devem ser instaladas em lugares estratégicos, como nos pontos de entrada e saída).
  • Telefone fixo e celular (Celular é recomendável. Se o telefone fixo não funcionar, pode-se recorrer ao móvel para solicitar apoio).
  • Números telefônicos de emergência.
  • Rádio comunicador (Garantirá o contato rápido com os vigias e entre eles).
  • Uma área bem iluminada.

 

Contratar uma empresa de segurança

É importante lembrar que o objetivo dela é desempenhar ações de segurança e vigilância, por isso deve ter uma equipe bem treinada e estabelecer um manual de procedimentos que é adaptado às necessidades do condomínio.

 

Contratar guardas de segurança

É necessário que estejam uniformizados e bem equipados, assim como receberem um salário justo.

 

Ter mais de um guarda no controle de acesso

É muito recomendável manter mais de 1 guarda no controle de acesso já que o segundo turno deverá ter um rodízio a cada 30 minutos.

 

Identificação dos veículos

Garantir que todos os veículos que acessam o condomínio sejam identificados. Isso pode ser feito usando cartões que servirão como identificação do condômino dentro da propriedade.

 

Supervisão

É a garantia de que a segurança opere segundo as normas e de acordo com os parâmetros que representem a tranquilidade dos moradores do condomínio. Não existe segurança sem a supervisão de seus processos. Verificar se os procedimentos estabelecidos estão sendo cumpridos pela equipe de vigilância, se os condôminos respeitam as normas de convivência e se o circuito de câmeras, alarmes e outros sistemas de segurança estão operando corretamente faz parte dos atributos da supervisão. Os vizinhos podem se organizar, com a ajuda do síndico, e supervisionar para que tudo se mantenha dentro da normalidade.

 

Criar uma cultura de prevenção

Constitui o conjunto de hábitos de segurança da comunidade. Esta cultura não é espontânea, portanto requer a prática e exercício permanente das normas. É um processo de construção mútuo de confiança entre os residentes. Uma porta que algum vizinho se esqueceu de fechar deixa vulnerável a todos no edifício. A formação de cultura implica manter sempre presentes mensagens chaves de prevenção, pois a comunicação fluida e contínua entre os residentes facilita e mantém o ambiente de tranquilidade que as pessoas almejam.

Se você é responsável pela segurança de seu condomínio, convide especialistas para falar sobre o tema, publique informações de prevenção e proteção nos murais e coloque mensagens positivas que lembrem a todos o valor de estarem seguros. O objetivo é ressaltar o lado positivo da segurança da comunidade.

 

Rolar para cima